xxxxxxx

xxxxxxx

domingo, 28 de agosto de 2011

Poema para Formigas

Para formigas, mundo é de se carregar nas costas. Eu menina, desenformada de forma adulta, ficava pululando de ser formiga... Ficava pensando o aroma das cidades formigais, nova civilização. Ficava cantando o aroma que tiritava nas folhas que pesavam no lombo delas. Ficava vendo folha criar pernas novas e fazer caminho deslizante pela terra. Amanhecia eu assim no quintal de azulejos. Eu, tonta de manhãs.
Cega de naturezas mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário